Partido do premiê turco confirma favoritismo em eleições

Partido da Justiça e do Desenvolvimento (AKP) teve 48% dos votos em âmbito nacional

O Estado de S. Paulo,

30 de março de 2014 | 19h17

Partidários do AKP, de Erdogan, comemoram vitória nas urnas (Foto: Umit Bektas/Reuters)   ISTAMBUL - A apuração dos votos na Turquia mostra que o partido do primeiro-ministro, Recep Tayyip Erdogan, saiu vitorioso das eleições locais, porém a oposição denuncia casos de fraudes e manipulações.

A agência de notícias estatal Anadolu informou que o Partido da Justiça e do Desenvolvimento (AKP), de Erdogan, teve 48% dos votos em âmbito nacional, com 41% dos votos apurados. O Partido Republicano do Povo, de oposição, estava com 28%.

Na maior cidade da Turquia, Istambul, e na capital, Ancara, os dois partidos reivindicam a vitória e se acusaram mutuamente de fraude.

Normalmente, as eleições locais na Turquia não recebem grande destaque internacional. Mas a votação deste domingo chamou a atenção por ser considerada um teste à aprovação popular de Erdogan, envolvido em um escândalo de corrupção que derrubou quatro ministros do seu governo.

O resultado provavelmente positivo de hoje pode encorajar o premiê a se candidatar às eleições para a presidência da Turquia, que acontecem em agosto. Apesar do temor do crescimento da oposição, Erdogan tem tido repetidamente que irá respeitar o resultado das urnas. "Felicito o meu país com a esperança de que este será um passo em direção a uma democracia avançada", disse ele hoje pela manhã, após a votação.

Porém, com a política nacional cada vez mais polarizada, o resultado poderia provocar uma nova onda de protestos de rua em todo o país. "Se não houver nenhuma alteração, a posição de Erdogan continuará a ser mais dura. Acho isso inaceitável, porque as pessoas não são as mesmas após os protestos e os escândalos de corrupção", disse Oya Belirgen, 32 anos, desempregado que votou contra o AKP em um distrito de Istambul. / Dow Jones Newswires

Tudo o que sabemos sobre:
TurquiaeleiçõesRecep Erdogan

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.