Partido do presidente da Tunísia seguirá no poder

O partido do presidente da Tunísia, Moncef Marzouki, informou nesta segunda-feira que permanecerá na coalizão do governo. "Decidimos interromper nossa decisão de retirar nossos ministros do governo, mas se em uma semana não observarmos nenhuma mudança, deixaremos o governo", disse o líder do partido Congresso para a República (CPR), Mohamed Abbou.

AE, Agência Estado

11 de fevereiro de 2013 | 20h51

Ele frisou que o CPR se opõe à formação de um governo de tecnocratas, plano anunciado pelo primeiro-ministro, Hamadi Jebali, que já sofreu oposição de seu próprio partido, o islamita Ennahda.

O líder do Ennahda, Rachid Ghannouchi, afirmou que o país está próximo de um acordo para formar um novo governo de união nacional para resolver a crise política causada pelo assassinato do líder opositor Chokri Belaid. Ele disse nesta segunda-feira que consultas estão sendo realizadas com todos os partidos políticos e um novo governo deve ser anunciado em dois ou três dias.

O assassinato de Belaid na semana passada resultou em dias de protestos após muitos terem responsabilizado o governo pela morte. As informações são da Dow Jones e da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Tunísiagoverno

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.