Partido governista descarta antecipar eleição na Espanha

O governista Partido Socialista Obrero Español (PSOE) descartou hoje a possibilidade de convocar eleições antecipadas, disse o secretário-geral do partido, Marcelino Iglesias. Além disso, o PSOE confirmou o ministro de Interior, Alfredo Pérez Rubalcaba, como seu candidato a primeiro-ministro na próxima disputa eleitoral.

AE, Agência Estado

13 de junho de 2011 | 11h21

"É o desejo do governo, apoiado pelo Partido Socialista, que as eleições ocorram na primavera (no Hemisfério Norte) de 2012", afirmou Iglesias a jornalistas, após uma reunião partidária.

O mandato de quatro anos do primeiro-ministro José Luis Rodríguez Zapatero termina em março do ano que vem, porém ele tem sido pressionado por alguns companheiros para convocar eleições antecipadas. A pressão cresceu desde que seu partido, prejudicado por uma dura crise econômica, sofreu derrotas históricas em eleições regionais e municipais no mês passado. Zapatero já havia anunciado que não tentará a reeleição.

Em entrevista à televisão mais cedo hoje, o presidente da região de Castela-La Mancha, o socialista José María Barreda, disse que antecipar as eleições "poderia ser uma boa ideia". O jornal El País afirmou que vários governistas pressionam pela antecipação da disputa nas urnas.

A intenção desse grupo é aproveitar a melhoria sazonal na economia espanhola com o verão para obter um melhor resultado. Após quase dois anos de recessão, a taxa de desemprego na Espanha chegou a 21,3%. É ainda maior entre as pessoas de 16 a 29 anos, de 35%, porém no verão os números tradicionalmente melhoram no país, impulsionados pelo importante setor do turismo.

Já Zapatero insiste que ficará até o final de seu mandato. Iglesias, o número três do partido, disse que a sigla apoia a ideia do premiê, pois o governo está em meio a um processo de realizar reformas necessárias para estimular a economia. "Os cidadãos não entenderiam se convocássemos eleições agora", avaliou.

No final de maio, líderes do PSOE apontaram Rubalcaba como o nome do partido para as próximas eleições. O prazo para que desafiantes se apresentassem termina hoje. Iglesias disse que nenhum outro nome conseguiu angariar apoio suficiente, e com isso o partido deve proclamar oficialmente Rubalcaba como seu candidato em uma reunião no dia 9 de julho. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.