Partido Islâmico confirma libertação de jornalista americana no Iraque

A jornalista americana Jill Carroll, seqüestrada em 7 de janeiro no Iraque, foi libertada, informou hoje Tareq al-Hashemi, do Partido Islâmico Iraquiano, o mais importante da comunidade sunita iraquiana. Al-Hashemi, cujo partido trabalhou ativamente para mediar a libertação da jornalista, limitou-se a confirmar sua libertação e prometeu que comunicará todos os detalhes "dentro de uma hora". A libertação ocorre após várias ameaças de morte contra ela. A jornalista chegou a aparece pelo menos duas vezes em vídeo, nos quais ela pedia às autoridades que façam tudo o que os seqüestradores pedem e diz que "há pouco tempo".

Agencia Estado,

30 Março 2006 | 08h57

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.