Partido polonês tenta banir camisetas com alusão às drogas

Conservadores querem fim do comércio de itens com maconha estampada e permissão para que patrões possam indicar funcionários para testes antidoping

Agencia Estado

15 Junho 2007 | 02h47

Um partido do governo polonês pediu nesta terça-feira, 12, por medidas rigorosas contra o uso de drogas, incluindo a proibição a camisetas e outros itens que trouxerem estampadas a folha da maconha.A Liga das Famílias Polonesas visa lutar contra as fontes do uso se drogas e "o culto da droga (...) entre jovens de cerca de 15 e 16 anos", disse o legislador do partido Przemyslaw Andrejuk.O partido, um dos pequenos da coalizão conservadora que governa a Polônia, propôs uma proibição à "promoção da maconha, especialmente em camiseras", retirando a legalização da venda de sementes de maconha e permitindo que empregadores possam enviar empregados ´suspeitos´ para testes de drogas.Pessoas que forem pegas produzindo itens que promovem o uso de drogas podem pegar 1 ano de prisão, e donos de casas noturnas podem perder a licença por 2 anos caso alguém use drogas em seus estabelecimentos.Legisladores devem ler a emenda proposta nesta terça. A Liga, que controla o ministério da Educação, também tenta banir a "propagação do homossexualismo" nas escolas do país.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.