Partido pró-UE ganha eleição na Sérvia, mas não consegue maioria

O presidente sérvio, Boris Tadic, pró-União Européia (UE), venceu ontem as eleições parlamentares na Sérvia, mas não conseguiu maioria no Legislativo para formar um governo. A organização independente CESID, que ajudou a monitorar a votação, afirmou que o resultado daria 39% dos votos ao Partido Democrático, de Tadic. Em segundo lugar vem o Partido Radical Sérvio, do nacionalista Tomislav Nikolic, com 29%. Tadic e Nikolic fazem agora as contas para ver quem consegue a maioria para construir uma coalizão. A campanha foi marcada pela dúvida a respeito da aceitação dos sérvios da independência de Kosovo. A questão era se os sérvios superariam a raiva da UE, causada por seu apoio à província separatista, e votariam no partido de Tadic, que é favorável à integração com a Europa. "Os sérvios escolheram o caminho europeu", disse Tadic após a divulgação de resultados parciais. No entanto, o presidente garantiu que seu governo não reconhecerá a independência de Kosovo, amenizando as preocupações dos nacionalistas.Nikolic, por sua vez, anunciou que começará a negociar a formação de uma coalizão com o bloco conservador do primeiro-ministro, Vojislav Kostunica, que obteve 11% dos votos, e com o Partido Socialista, que conquistou cerca de 8%. A decisão deve ficar com os pequenos partidos. O Partido Liberal Democrata, por exemplo, aliado de Tadic, ainda não havia garantido os 5% dos votos necessários para entrar no Parlamento. Se ficarem de fora, Tadic terá dificuldades para formar um governo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.