Catalan Government/Handout via REUTERS
Catalan Government/Handout via REUTERS

Partido separatista catalão aceita disputar eleições convocadas por Madri

Presidente destituído da região autônoma, Carles Puigdemont, viajou para a Bélgica na manhã de hoje

O Estado de S.Paulo

30 Outubro 2017 | 11h49

BARCELONA, ESPANHA - O partido separatista do presidente catalão destituído Carles Puigdemont anunciou nesta segunda-feira que vai participar das eleições regionais convocadas para 21 de dezembro pelo Estado espanhol, que colocou a Catalunha sob tutela.  Puigdemont, segundo fontes do governo espanhol, viajou na manhã de hoje para Bruxelas, a capital belga. 

Procuradoria da Espanha apresenta denúncia por rebelião contra membros do governo catalão destituído

"No dia 21, nós iremos às urnas, iremos com convicção e desejamos profundamente que a sociedade catalã possa se expressar", declarou à imprensa a porta-voz do partido PDeCAT, Marta Pascal, três dias após a proclamação de independência no Parlamento catalão, o que provocou a intervenção de Madri na região autônoma.

Neste contexto, Carles Puigdemont se encontrava nesta segunda-feira em Bruxelas, segundo indicou à AFP uma fonte do governo, sem maiores detalhes. / AFP

Políticos e servidores catalães retornam ao trabalho em meio à incertezas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.