Partido Social Democrata reelege prefeito em Berlim

Berlim, 18 - Os eleitores de Berlin venceram a coalizão de centro-direita da chanceler Angela Merkel nas eleições regionais, concedendo mais um mandato ao prefeito Klaus Wowereit, do Partido Social Democrata (SPD) e acolhendo um novo partido na votação deste domingo.

Agência Estado

18 Setembro 2011 | 14h59

O Partido Pirata, bem relacionado com questões de tecnologia, chegou pela primeira vez ao parlamento de um estado alemão, obtendo 8,9% dos votos. Fundada em 2006, a legenda teve apoio generalizado dos jovens berlinenses, expandindo sua plataforma original de compartilhamento de arquivos e proteção de dados na Internet para incluir educação e direitos do cidadão. "Nós vamos direto ao trabalho", disse o candidato do Partido Pirata, Andreas Baum, à emissora ZDF. "Tudo isso é novo para nós."

Os democratas livres (FDP), que integram a coalizão nacional de Merkel, receberam apenas 2% dos votos, bem menos que os 5% necessários para conseguir representação no parlamento regional, mostraram resultados preliminares. Esta é a quinta derrota do FDP neste ano em eleições regionais.

A União Democrata-Cristã (CDU), legenda conservadora à qual a chanceler pertence, teve 23,2% dos votos, atrás do Partido Social Democrata (SPD), que ficou com 28,7% dos votos. O Partido Verde alemão, centrado em questões ambientais, angariou 18,4% dos votos, ocupando a terceira colocação.

Embora o prefeito Klaus Wowereit tenha conquistado mais um mandato, ele terá que construir uma nova coalizão em Berlim depois do fraco desempenho do último aliado, o Partido de Esquerda, que recebeu 11,5% dos votos.

Eleitores a favor de Wowereit gritavam "Wowi, Wowi". Pesquisas indicam que os cidadãos berlinenses seriam favoráveis a uma coalizão com o SPD ou o Partido Verde.

Na última semana de campanha, o FDP se concentrou na impopularidade dos resgates a outros países da zona do euro, levantando a possibilidade de um calote pela Grécia - medida que criou tensões dentro do governo de Merkel. As informações são da Associated Press. (AE)

Mais conteúdo sobre:
AlemanhaEleiçõesWowereit

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.