AFP
AFP

Partido ultradireitista perde eleição na Áustria

Candidato Norbert Hofer reconheceu derrota para o centro-esquerdista e ecologista Alexander Van der Bellen com quase 60% das urnas apuradas

O Estado de S. Paulo

04 Dezembro 2016 | 16h14

VIENA - O candidato de centro-esquerda e ecologista Alexander Van der Bellen venceu as eleições presidenciais na Áustria neste domingo, 4, segundo os primeiros resultados oficiais, contra o ultranacionalista Norbert Hofer. O partido de Hofer, Partido Liberal da Áustria (FPÖ), reconheceu a derrota.

"Hofer se rendeu de forma desumana, não foi uma situação fácil, já que foi um contra todos. Isto não é o final de história. O sistema conseguiu uma última vez frear a mudança", disse Herbert Kickl, chefe de campanha do candidato direitista.

Os resultados, segundo a televisão pública ORF, mostraram Van der Beller com 53,5% dos votos e Hofer com 46,4%, com 58,4% das urnas apuradas. Apesar de a contagem continuar no país, as autoridades eleitorais afirmam que o resultado final não será diferente - o que pode variar é a porcentagem dos votos. 

Em todas as circunscrições apuradas até agora, o ecologista conseguiu aumentar sua porcentagem de voto com relação ao registrado na votação de 22 de maio, invalidada pela Justiça após Hofer e o partido FPÖ impugnarem a votação ao serem vencidos por menos de 1% dos votos por Van der Bellen. O Tribunal Constitucional austríaco decidiu então invalidar as eleições e ordenou uma repetição por ter registrado irregularidades formais na apuração dos votos por correio.

A chefe do partido Verdes, Eva Glawischnig, - partido que Van der Bellen dirigiu durante anos-, falou de um "dia histórico" após conhecer a projeção. / AP e EFE

Mais conteúdo sobre:
Áustria

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.