Partidos alemães se preparam para negociar governo

Os partidos conservadores aliados da chanceler Angela Merkel e o Partido Social Democrata (SPD) disseram que entrarão em negociações para formar um governo de coalizão.

AE, Agência Estado

18 de outubro de 2013 | 08h45

"Nós estamos convencidos de que mesmo nos assuntos controversos nós conseguiremos encontrar soluções que façam sentido para os dois lados e, mais importante, para o país", disse ontem o presidente do Partido Social Democrata (SPD), Sigmar Gabriel.

Hermann Groehe, secretário-geral da União Democrata Cristã (CDU), da chanceler Angela Merkel, ressaltou que o início das negociações partirá de pontos de vista distintos, mas que espera por um acordo. "No final, isso será fundido em um pacote que será aceitável para todos", afirmou.

O SPD fará uma convenção partidária no domingo para decidir se apoia as negociações formais com os partidos de Merkel. Se as negociações não derem certo, a Alemanha poderá ter de realizar novas eleições, já que Merkel descartou a formação de um governo minoritário e uma coalizão com o partido A Esquerda.

O acordo, se for apoiado por uma convenção do SPD no domingo, dará início a difíceis negociações nas próximas semanas sobre questões controversas, como a introdução de um salário mínimo geral e uma elevação no imposto sobre os mais ricos.

Uma coalizão entre os dois principais partidos do país não seria uma novidade na Alemanha. Em 2005 a chanceler Angela Merkel liderou uma aliança entre a CDU, a União Social Cristã (CSU) e o SPD. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
alemanhapolítica

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.