Partidos britânicos apoiam reconhecimento de parceria gay

O governo do primeiro-ministro britânico, Tony Blair, afirmou hoje que um casal formado por pessoas do mesmo sexo deve ter o direito de registrar sua união e desfrutar dos mesmos privilégios legais que os parceiros heterossexuais. Partidos de oposição - incluindo os conservadores, que por muitos anos se opuseram a qualquer extensão de direito para os gays - apoiaram a idéia. O Partido Trabalhista, de Blair, possuiu maioria folgada na Casa dos Comuns e pode aprovar uma nova legislação com seus próprios votos.Barbara Roche, ministra para a exclusão social e igualdades, defendeu a idéia. "Eu acho que a sociedade evoluiu e penso que reconhecemos que há muitas pessoas do mesmo sexo vivendo relações longas, mas seus parceiros não têm o reconhecimento da lei", afirmou. Uma porta-voz de Blair afirmou hoje que o governo fará uma consulta parlamentar sobre a questão no início do próximo ano, um maneira de iniciar o debate como primeiro passo para uma possível legislação. Roche esclareceu que a parceria não seria equivalente a um casamento. "Não estamos falando de casamento. Estamos falando da assinatura de um contrato?, disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.