Partidos cobram explicação do presidente da Alemanha

Os partidos governistas da Alemanha estão pressionando o presidente Christian Wulff para que ele explique o empréstimo pessoal que recebeu antes de se tornar chefe de Estado. Wulff vem sendo duramente criticado em função de um empréstimo de 500 mil euros que ele recebeu em 2008, quando era governador. Antes de Wulff se tornar presidente, ele foi questionado pelo Congresso se ele tinha relações de negócios com o empresário Egon Geerkens, o que ele negou. Mas ele não mencionou o empréstimo, recebido da esposa de Geerkens.

EDUARDO MAGOSSI, Agência Estado

18 de dezembro de 2011 | 18h18

Wulff disse, na semana passada, que foi um erro, mas enfrentou mais críticas quando a mídia começou a questionar de onde realmente veio o dinheiro. O vice-chanceler Philipp Roesler, uma das principais autoridades no governo da chanceler Angela Merkel, disse que continuará apoiando Wulff. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Alemanhapresidenteempréstimo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.