Partidos de Sharif e de Bhutto devem participar de eleições

O partido do líder paquistanês deoposição Nawaz Sharif deve abandonar planos de boicotar aseleições gerais do país, informou um porta-voz neste domingo. Além disso, o partido da líder assassinada Benazir Bhuttoanunciou neste domingo que participará do pleito. "É provável que o partido tomará parte (nas eleições",disse Ahsan Iqbal, representante da Liga Muçulmana doPaquistão, partido de Sharif. "Se eles não se importam em contestar as eleições após oassassinato de Benazir Bhutto, então não há motivo para nósboicotarmos as eleições gerais", acrescentou. Sharif anunciou que seu partido boicotaria a eleição após amorte de Bhutto em um ataque suicida. Autoridades, entretanto, indicaram que as eleições geraispodem ser adiadas por várias semanas. Já o Partido do Povo do Paquistão, da ex-premiê e líder daoposição Benazir Bhutto, assassinada na quinta-feira,participará da eleição, programada para 8 de janeiro, como elagostaria, relatou o viúvo de Bhutto e novo co-presidente dasigla, Asif Ali Zardari. "Apesar desta perigosa situação, iremos para as eleições,segundo a vontade e pensamento dela", disse Zardari em umacoletiva de imprensa na casa da família de Bhutto em Naudero,sul do país. (Por Simon Gardner)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.