Partidos do Zimbábue anunciam coalizão

Os dois principais partidos do Zimbábueanunciaram na quinta-feira um acordo para dividir o governonesse país do sul da África, o que deve encerrar a prolongadacrise política envolvendo o Zanu-PF, do presidente RobertMugabe, e o DNC, do líder oposicionista Morgan Tsvangirai. O presidente sul-africano, Thabo Mbeki, que mediou asnegociações, disse que o novo governo de unidade nacional seráapresentado na segunda-feira. "Estou absolutamente certo de que a liderança do Zimbábueestá comprometida a implementar esses acordos", disse Mbeki. Tsvangirai venceu o primeiro turno da eleição presidencialde março, mas desistiu do segundo turno, em junho, por causa deataques a seus seguidores. Mugabe, no poder desde 1980,concorreu sozinho e declarou-se vencedor, provocando amplacondenação internacional. Além da crise política, o Zimbábue enfrenta uma inflação de11 milhões por cento e uma grave escassez de alimentos ecombustível, o que impele milhões a emigrarem. Mbeki disse que o acordo "foi feito no Zimbábue, foi feitopor zimbabuanos, e o resto do mundo precisa respeitar que opovo do Zimbábue tomou uma decisão sobre seu país".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.