Partidos mexicanos são multados em mais de US$ 8 mi

A máxima autoridade eleitoral do México multou em mais de US$ 5 milhões o esquerdista Partido da Revolução Democrática (PRD). O motivo foram diversos protestos realizados em 2006 pela sigla, para demonstrar a discordância com os resultados das eleições presidenciais. Em uma sessão que transcorreu até a madrugada de hoje, o Instituto Federal Eleitoral (IFE) também impôs uma multa de mais de US$ 3 milhões ao governista Partido da Ação Nacional (PAN). A punição ocorre pois o presidente Vicente Fox, membro do PAN, rompeu uma trégua política em 2005 ao apoiar publicamente o próprio PAN.Pouco mais de dois anos depois das eleições mais concorridas da história mexicana recente, o IFE considerou que o PRD afetou terceiros e alterou o funcionamento de órgãos do governo, ao bloquear durante seis semanas uma das principais avenidas da capital. Membros do partido também tomaram a tribuna da Câmara dos Deputados em 1º de setembro de 2006, o que impediu Fox de pronunciar um discurso anual sobre o governo.A multa imposta ao PRD foi de 57 milhões de pesos (cerca de US$ 5,2 milhões) e ao PAN, de 38 milhões de pesos (cerca de US$ 3,5 milhões). O PRD já adiantou que vai recorrer. O PRD perdeu por apenas meio ponto percentual a eleição presidencial em 2006, vencida pelo PAN. O então candidato da esquerda, Andrés Manuel López Obrador, não reconheceu o triunfo do candidato do PAN, o hoje presidente Felipe Calderón.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.