Passageira ataca piloto em pleno ar na Nova Zelândia

No país, viajantes de curtas distâncias não passam por checagens e revistas de segurança

BBC Brasil,

08 de fevereiro de 2008 | 07h36

undefined Uma passageira de um vôo na Nova Zelândia invadiu nesta sexta-feira a cabine de comando do avião em pleno ar e esfaqueou pelo menos um dos pilotos antes de ser dominada.   O episódio ocorreu em um jato da empresa aérea Eagle Air, com apenas sete passageiros, que viajava da cidade de Blenheim para Christchurch, ambas cidades na ilha sul da Nova Zelândia.   Segundo o chefe da Polícia de Christchurch, Dave Cliff, um dos dois pilotos sofreu um corte na mão e outro ficou com um ferimento no pé – mas há informações que sugerem que apenas um dos pilotos ficou ferido.   A polícia também disse que nenhum passageiro ficou machucado.  A passageira responsável pelo ataque, de 33 anos, foi presa quando o avião aterrissou no aeroporto de Chrischurch, que ficou fechado por duas horas.   Após a aterrissagem a polícia investigou a alegação da mulher de que havia bombas a bordo, mas nada foi encontrado. "Eu vi levarem um cão para dentro (do avião), os passageiros saíram com pressa. Então saiu a mulher, ela foi jogada no chão e revistada pela polícia, que então a levou", disse um passageiro de um outro avião ao site stuff.co.nz.   Na Nova Zelândia, passageiros que embarcam em vôos de curta distância não passam por checagens de segurança de forma rotineira como em outros aeroportos do mundo.     Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.  

Mais conteúdo sobre:
Nova Zelândiaavião

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.