REUTERS/Ramiro Gomez
REUTERS/Ramiro Gomez

Passagem de tornado no norte do México provoca 13 mortes

Fenômeno de apenas 6 segundos atingiu Ciudad Acuña, perto da fronteira com os EUA; casas e veículos ficaram destruídos

O Estado de S. Paulo

25 de maio de 2015 | 14h42

CIDADE DO MÉXICO - (Atualizada às 19h30) Pelo menos 13 pessoas morreram durante a passagem de um tornado na manhã desta segunda-feira, 25, em Ciudad Acuña, no Estado de Coahuila, na fronteira do México com os Estados Unidos, onde o fenômeno meteorológico causou também severos danos materiais, disse o prefeito, Lenin Pérez no Twitter.

No Texas, 12 pessoas foram dadas como desaparecidas após as inundações que ocorreram antes do tornado, em uma série de tempestades que se estenderam desde o Golfo do México até os Grandes Lagos.

Uma fonte da Defesa Civil de Coahuila afirmou que o tornado chegou a Ciudad Acuña às 6h10 (8h10 de Brasília). Profissionais de primeiros socorros e soldados do Exército já foram enviados à região para apoiar os trabalhos de resgate.

O plano de contingência já foi ativado pelo governador do Estado de Coahuila, Rubén Moreira, que foi à região conhecida como Ampliación Santa Teresa, a mais afetada.

Em entrevista à imprensa local, o prefeito estimou em 1.500 o número de casas destruídas pelo tornado, que só durou seis segundos e deixou veículos tombados.

O presidente do México, Enrique Peña Nieto, afirmou pelo Twitter que "foram disponibilizados abrigos temporários para receber as pessoas que tiveram graves danos em suas casas". Segundo ele, o escritório nacional de Defesa Civil trabalha em coordenação com o governo de Coahuila para apoiar as famílias afetadas pelo tornado.

Já o prefeito convocou todos os cidadãos de Ciudad Acuña e do estado a ajudar os desabrigados e pediu "água, comida enlatada e roupas". "Não descansaremos até ver todas as pessoas afetadas a salvo", declarou Lenin Pérez no Twitter. / EFE e AP

Tudo o que sabemos sobre:
Méxicotornado

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.