Passagem de tufão deixa 10 mortos e 22 desaparecidos nas Filipinas

Segundo meteorologistas, ventos do Conson atingiram em média 120km/h, com rajadas de até 150 km/h

Efe,

14 de julho de 2010 | 05h13

MANILA - Pelo menos 10 pessoas morreram e 22 continuam desaparecidas no norte das Filipinas depois da passagem do tufão Conson, que causou fortes chuvas e ventos, informam na quarta-feira, 14, fontes oficiais.

Seis moradores de duas localidades da província de Batangas, ao sul da capital Manila, morreram afogados quando suas casas foram arrastadas pelas enchentes.

Outras quatro pessoas morreram na província vizinha de Cavite ao serem atingidas por pedras e árvores, disse o governador da província, Jonvic Remulla.

Na província de Catanduanes, estão desaparecidos 19 tripulantes de dois barcos pesqueiros que saíram para trabalhar apesar das proibições da Guarda Costeira. Além deles, há outros três desaparecidos.

Segundo a agência meteorológica Pegasa, os ventos do tufão Conson foram em média de 120 km/h, com rajadas de até 150 km/h.

Várias estradas dos arredores de Manila ficaram interditadas pela queda de postes e de árvores que foram arrancados pelo vento e diversas áreas da capital ficaram sem energia elétrica. A maioria das escolas suspendeu suas aulas.

No aeroporto de Manila, vários voos foram cancelados por causa das condições meteorológicas e quatro voos internacionais foram desviados para a cidade de Cebu, no centro do país.

Tudo o que sabemos sobre:
tufão, Conson, Filipinas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.