Pastor condenado a 60 anos por abuso sexual

Um pastor protestante foi sentenciado a 60 anos de prisão após admitir ter abusado sexualmente de mais de 20 menores da região, cujapopulação é predominantemente hispânica. O pastor Fernando García foi condenado na segunda-feiraapós reconhecer ter abusado de 23 menores, de entre 5 e 13 anosde idade, e registrado os atos sexuais em vídeo. Ele se declarouculpado de 32 acusações por ter cometido atos lascivos e deoutras 15 por conduta sexual criminosa. García disse ser um exemplo do que ocorre por falta deassessoria terapêutica. Ele contou que, quando menino, haviasofrido abusos sexuais por parte de um sacerdote católico. "Vossos filhos necessitam de terapia especial", disseGarcía durante o processo. "O que estão vendo aqui é o queocorre com alguém que nunca aceitou a oportunidade de receberconselhos". O pastor chegou a Greenwood em 1998, trazendo excelentesrecomendações para trabalhar com a Assaciação Batista Abbeville.Foi, então, contratado para atender a uma crescente populaçãohispânica na cidade de 20 mil habitantes onde se concentra umgrande número de manufaturas têxteis.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.