Pastrana aceita reunião com guerrilha colombiana

O presidente da Colômbia, Andrés Pastrana, aceitou neste sábado reunir-se na próxima quinta-feira com o chefe das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC), Manuel Marulanda, em nova tentativa de restabelecer o diálogo de paz. O encontro se realizará em uma zona do sul do país, informou o mandatário em uma carta enviada às FARC. Os três temas funadamentais previstos para o encontro são o intercâmbio humanitário de guerrilheiros por soldados e policiais em poder da guerrilha, exame da crescente violência paramilitar e o Plano Colômbia - considerado pelas FARC como uma intervenção dos EUA no conflito interno do país. "Dei instruções a Camilo Gómez (Comisário da Paz) para que coordene com você (Marulanda) nossa reunião da próxima quinta-feira", diz a carta de Pastrana, destacando ao líder guerrilheiro que "a comunidade internacional confia em que possamos obter resultados fundamentais para o processo de paz".Ao aceitar os termos do encontro, o governo prorrogou automaticamente a zona de distensão de 42.000 km2 "durante o tempo necessário para o desenvolvimento da reunião".

Agencia Estado,

03 de fevereiro de 2001 | 18h04

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.