Pastrana convoca líder das Farc para reunião

O presidente colombiano, Andrés Pastrana, declarou na noite passada que confia na reunião que deverá ter com o líder das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), Manuel Marulanda, conhecido como Tirofijo. Ele espera que do encontro resulte o ?descongelamento? das negociações de paz. ?A minha principal esperança é que ?descongelem? as negociações. As Farc tomaram a decisão unilateral de paralisar o diálogo, então elas é que devem regressar?, declarou. O mandatário também confia que o encontro com o chefe rebelde marque o início de um ?trabalho sério? sobre ?temas importantes? somo seqüestro, o respeito à população civil, os direitos humanos, a redução da intensidade do conflito e a substituição do cultivo de coca por outros tipo de plantações.A reunião com o líder das Farc foi proposta por Pastrana ontem em uma cadeia de rádio de televisão, na qual anunciou a prorrogação até o próximo domingo da zona desmilitarizada. A área, de aproximadamente 42 mil metros quadrados, é controlada pelos guerrilheiros desde novembro de 1998 e é tida como um campo neutro.Marulanda não se pronunciou sobre a iniciativa do presidente. ?Existe uma série de propostas que estão sobre a mesa para que possamos nos reunir e, desta maneira, reativar o processo de paz?, enfatizou o governante. As Farc, a maior guerrilha da Colômbia com cerca de 12 mil combatentes, declararam ?congeladas? as negociações de paz no dia 14 de novembro passado alegando que o governo de Pastrana não combate adequadamente os paramilitares de direita.O grupo rebelde condicionou seu regresso à mesa de diálogo ao fato do governo deixar clara sua posição frente a estes grupos. O chefe de Estado defendeu sua estratégia de reconciliação ao afirmar que tem feito todo o possível para consolidar a de paz.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.