Patriarca latino pede espaço para novos líderes no Oriente Médio

Os líderes israelenses e palestinos deveriam dar espaço para o surgimento de novos, se não conseguirem conduzir o Oriente Médio à paz, disse nesta quarta-feira o patriarca latino Michel Sabbah, mais importante religioso católico na Terra Santa. Em sua mensagem anual de Natal, Sabbah não mencionou nominalmente o presidente da Autoridade Palestina, Yasser Arafat, nem o primeiro-ministro de Israel, Ariel Sharon. No entanto, este foi o comentário político mais direto já feito por Sabbah. Nos últimos anos, o patriarca latino, um palestino, vinha pedindo o fim da ocupações dos territórios autônomos palestinos por parte de Israel e o fim da violência generalizada na região. Sabbah disse nesta quarta-feira que "se os atuais líderes não conseguirem fazer a paz, há apenas uma solução: abrir caminho para outros líderes, que talvez consigam um resultado melhor do que o obtido pelos atuais". Perguntado sobre se estava pedindo a Arafat que renuncie, Sabbah esclareceu: "Estou pedindo a renúncia de todos aqueles que são incapazes de fazer a paz, primeiro as autoridades israelenses, pois a paz está nas mãos delas. Mas, se Arafat não tiver capacidade de fazer a paz, é claro que ele deve dar seu lugar a outra pessoa." Raanan Gissin, assessor de Sharon, recusou-se a comentar o assunto. Conselheiros de Arafat não foram imediatamente encontrados para falar sobre a declaração de Sabbah.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.