Patriota: Brasil se solidariza com vítimas de Bin Laden

O governo brasileiro se solidariza com as vítimas de Osama bin Laden e com os que buscam justiça. A informação é do ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, ao comentar a morte do líder da organização Al-Qaeda, pelo governo norte americano.

LISANDRA PARAGUASSU, Agência Estado

02 Maio 2011 | 11h33

"O governo brasileiro condena o terror sob todas suas manifestações e repudia atos terroristas, seja qual for a motivação. Na medida em que a Al-Qaeda e Osama Bin Laden estiveram e continuam por trás de estratégias políticas que privilegiam o terrorismo, nós só podemos nos solidarizar com as vítimas desses atos e com aqueles que buscam justiça", afirmou Patriota.

Para o ministro, a morte de Bin Laden tem uma dimensão positiva, relacionada com as revoltas que estão ocorrendo no mundo árabe. Com relação ao risco de represálias, ele disse que essa é uma questão preocupante. "Esperamos que esse acontecimento não desencadeie nenhum atentado. Mas não temos neste momento nenhuma informação que nos leve a temer um ato específico", afirmou, ao deixar nesta manhã o Instituto Rio Branco, em Brasília, onde participou da aula de abertura do curso de formação de diplomatas brasileiros.

O ministro disse que até o momento não foi dada nenhuma recomendação aos embaixadores brasileiros, porque é um acontecimento recente e o cenário ainda está sendo examinado pelo governo. A única recomendação neste momento é para os brasileiros evitarem viagens para a Síria, devido às manifestações violentas naquele país.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.