Patriota diz que governo estuda pedido de asilo para senador opositor boliviano

O governo brasileiro está examinando o pedido de asilo do senador opositor boliviano Roger Pinto, que se refugiou na terça-feira na Embaixada do Brasil em La Paz e disse estar sendo perseguido pelo governo de Evo Morales, informou ontem o chanceler Antonio Patriota. "Estamos examinando a situação com base na Convenção de Caracas sobre direito de asilo", disse Patriota em mensagem no Twitter do Ministério de Relações Exteriores. O chanceler não estabeleceu uma data para o governo anunciar sua decisão nem deu mais detalhes do caso. Roger Pinto, de 52 anos, apresentou-se na terça-feira na missão diplomática dizendo que estava sendo perseguido por ter denunciado a ligação de funcionários do governo - entre eles um governador - com o narcotráfico.

O Estado de S.Paulo

31 Maio 2012 | 03h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.