Patriota: eleição na Venezuela é 'vitória da democracia'

O governo brasileiro parabenizou o presidente interino da Venezuela, Nicolás Maduro, por sua vitória nas eleições de ontem e considera o processo eleitoral no país vizinho uma vitória da democracia. A posição de Brasília foi manifestada pelo chanceler Antonio Patriota nesta segunda-feira.

AE, Agência Estado

15 de abril de 2013 | 18h01

Ao término de uma reunião com o ministro das Relações Exteriores da Guatemala, Luis Fernando Carreira Casto, Patriota enfatizou que o Brasil considera legítimo o resultado da acirrada disputa entre Maduro e o candidato de oposição Henrique Capriles.

"Eu parabenizo o presidente Nicolás Maduro", declarou o ministro brasileiro das Relações Exteriores. "A eleição de ontem foi uma vitória para a democracia em nossa região."

Patriota informou ainda que o Mercosul provavelmente divulgaria mais tarde uma nota na qual reconheceria o resultado do pleito nos mesmos termos da mensagem de uma comissão observadora da União de Nações Sul-Americanas (Unasul).

O Conselho Nacional Eleitoral (CNE) da Venezuela anunciou no fim da noite de ontem que Maduro venceu Capriles por margem pouco superior a 1,5 ponto porcentual. O candidato derrotado exige a recontagem dos votos. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
VenezuelaeleiçõesBrasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.