Patriota nega que Kadafi tenha pedido asilo ao Itamaraty

O chanceler brasileiro, Antônio Patriota, negou ontem que o líder líbio Muamar Kadafi tenha solicitado asilo ao Brasil. A informação de que o ditador de Trípoli estaria a caminho da América do Sul - ao Brasil ou Venezuela - partiu de redes de TV do mundo árabe. "Essa informação não procede", garantiu Patriota.

, O Estado de S.Paulo

22 de fevereiro de 2011 | 00h00

O chanceler foi duro ao comentar a violenta repressão levada a cabo por Kadafi. "O Brasil repudia atos de violência contra manifestantes desarmados e vê com grande preocupação o desenvolvimento (dos acontecimentos) na Líbia. Parece que (eles) alcançaram um padrão de violência absolutamente inaceitável." / AE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.