AP Photo/Andrew Harnik
AP Photo/Andrew Harnik

Paul Ryan é eleito novo presidente da Câmara dos EUA

Após ser recebido pelos legisladores com uma longa salva de palmas, disse que a Câmara 'está quebrada' e não consegue avançar em seus objetivos nem resolver os problemas dos cidadãos

O Estado de S. Paulo

29 Outubro 2015 | 14h23

WASHINGTON - O republicano Paul Ryan, confirmado nesta quinta-feira, 29, pela Câmara dos Deputados dos Estados Unidos como seu novo presidente, afirmou em seu primeiro discurso que o Legislativo tem de voltar "a sua ordem natural" e trabalhar para que os americanos não olhem para "Washington e vejam o caos".

Ryan, que substitui John Boehner, que ocupou o cargo desde janeiro de 2011, teve 236 votos a favor de sua candidatura, quantidade superior aos 218 necessários. Após ser recebido pelos legisladores com uma longa salva de palmas, disse que a Câmara "está quebrada" e não consegue avançar em seus objetivos nem resolver os problemas dos cidadãos.

"Precisamos fazer mudanças, começando pela forma como a Câmara trabalha. Se o senhor conhece um assunto, então escreva a lei", disse Ryan, que também reiterou que a maioria, que seu partido agora ostenta no Congresso, tem de "respeitar" os membros da minoria, neste momento democrata.

"Não somos o eco das pessoas. Representamos as pessoas. E só uma Câmara que funcione completamente pode de verdade representar o povo", insistiu Ryan, que a partir de hoje exercerá o terceiro cargo mais importante dos Estados Unidos, atrás apenas do presidente e do vice-presidente do país. / EFE

Mais conteúdo sobre:
EUAPaul RyanJohn Boehner

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.