PCO, pró-Rússia, e MBL, pró-Ucrânia, brigam por causa da invasão em consulado russo no RJ

Grupos marcaram manifestações para o mesmo local; PM interveio e conduziu para delegacia acusados de envolvimento na confusão

Denise Luna/RIO, O Estado de S.Paulo

01 de março de 2022 | 15h21

Manifestantes pró-Rússia ligados ao Partido da Causa Operária (PCO) e pró-Ucrânia. ligados ao Movimento Brasil Livre (MBL)  se desentenderam e trocaram agressões durante manifestações na manhã desta terça, 1, em frente ao Consulado da Rússia, no Leblon, bairro da zona sul do Rio.

 Segundo a Polícia Militar, equipes do 23° Batalhão (Leblon) e do Batalhão de Polícia de Choque (BPChq) intervieram. Os policiais encaminharam para a 14ª DP os acusados de envolvimento no tumulto.

O Partido da Causa Operária (PCO), um pequeno grupo de esquerda, convocou para esta terça atos em apoio à  invasão da Ucrânia pela Rússia. Por volta das 11h, as manifestações foram realizadas em frente à Embaixada da Rússia em Brasília, e nas representações diplomáticas russas no Rio, São Paulo, Minas Gerais e Rio Grande do Sul, segundo a conta do PCO no Twitter.

Pelo menos no Rio,  membros do Movimento Livre Brasil (MBL), de direita, protestavam a favor da Ucrânia no mesmo local. Isso teria causado discussões que levaram ao conflito. Os dois grupos se acusam mutuamente de agressão. Segundo a polícia, não houve presos, nem feridos.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.