PDVSA confirma demissão de alto executivo

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, cedeu às pressões do líder argentino, Néstor Kirchner, e demitiu um alto executivo da estatal petrolífera PDVSA, Diego Uzcateguy Matheus, gerente-geral da presidência da empresa na Venezuela e presidente da filial argentina. Há uma semana, Kirchner exigiu pessoalmente a remoção de Uzcateguy. A oficialização da demissão foi realizada pela PDVSA em um comunicado no qual indica que renunciou "para facilitar a investigação administrativa interna". Nas 48 horas prévias, o governo venezuelano havia indicado que a renúncia não passava de "rumores". Uzcateguy Matheus é pai de Daniel Uzcateguy, que colocou o venezuelano Guido Antonini Wilson no jatinho que há duas semanas o transportou de Caracas a Buenos Aires com uma maleta contendo US$ 790 mil sem declarar. Ontem, a candidata da Coalizão Cívica à presidência argentina, Elisa Carrió, compareceu a um tribunal. Ela é acusada de calúnia pelo empresário Héctor Antonio. Se condenada, sua candidatura será impugnada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.