PDVSA pede a grevistas que voltem ao trabalho

O presidente da estatal Petroleos de Venezuela (PDVSA), Alí Rodriguez, pediu hoje aos trabalhadores grevistas que retornem ao trabalho, afirmando que a articulação deles para tirar o presidente Hugo Chávez do poder está afetando o país e é infrutífera. "Eu peço para que os cidadãos recorram a quaisquer reservas de racionalidade que existam e parem com essas atividades que estão afetando o país", disse Rodriguez. "O objetivo das manifestações são inatingíveis", declarou.Simultaneamente, o ex-presidente do Estados Unidos, Jimmy Carter, planejava dar início hoje à sua participação nas negociações entre o governo e seus opositores, na tentativa de alinhavar uma solução para a greve, que começou em 2 de dezembro. Contemplado com o prêmio Nobel da Paz em outubro do ano passado, Carter chegou à Venezuela na quarta-feira para participar de uma pescaria com o empresário Gustavo Cisneros. Mas sua agenda inclui encontros com Hugo Chávez e com o secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), César Gavíria.A OEA começou a intermediar as negociações entre Chávez e seus opositores em novembro, mas todas as tentativas de resolver a crise fracassaram até agora. Ontem, Chávez declarou que o governo está avaliando a possibilidade de deixar a mesa de negociações. "Não conversamos com terroristas", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.