Pediatras dos EUA apóiam adoção de filhos por homossexuais

Em uma decisão sem precedentes em favor de pais homossexuais, a maior sociedade de pediatras dos Estados Unidos defendeu, nesta segunda-feira, em São Francisco, os direitos legais de adoção de filhos.Os 65 mil membros da Academia de Pediatras dos Estados Unidos disseram que a adoção por parte de pais do mesmo sexo deve favorecer uma legislação que lhes dê plenos direitos "por que é melhor para as crianças ter uma família com os pais unidos legalmente". O documento em defesa dos pais homossexuais foi publicado na edição de fevereiro da revista Pediatrics, analisando detalhadamente os aspectos técnicos da doação. Segundo o pediatra Joseph Hagan, de Vermont, não interessa o que se pensa sobre essas famílias ou de seu relacionamento, "mas sim que os menores vivam com pais legalmente reconhecidos".Ativistas compararam a iniciativa ao passo dado em 1973 pela mesma entidade, ao concluir que a homossexualidade não era um desvio mental.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.