Ozan Kose/AFP
Ozan Kose/AFP

Pedido da UE não tem valor para nós, diz Turquia

Em meio a crise diplomática com Holanda, Ancara endurece o tom contra Europa

O Estado de S.Paulo

14 de março de 2017 | 05h14

ANCARA - A Turquia criticou nesta terça-feira, 14, uma declaração da União Europeia, que pediu que o país "evite falas excessivas" em sua crise diplomática com a Holanda.

"A declaração irreflexiva da União Europeia não tem valor para nosso país", declarou, em comunicado, o Ministério das Relações Exteriores turco. "A declaração da UE contém argumentos errôneos e combina diferentes agendas para tentar distorcer as percepções." 

A polêmica entre os dois países teve início na semana passada, quando o governo holandês impediu um comício político de dois ministros turcos em Roterdã. O mesmo havia ocorrido na Alemanha há duas semanas.

A chefe da diplomacia europeia, Federica Mogherini, e o comissário europeu para a ampliação do bloco, Johannes Hahn, sustentaram que é competência dos países e da corte de Haya decidir se aceitam o ingresso de políticos turcos para participação em comícios.

As manifestações seriam favoráveis ao plebiscito que concede maior poder ao presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan. A Holanda e a Alemanha são os países com maior população turca da Europa. Os turcos irão às urnas em 16 de abril.

Em resposta, a Turquia convocou o embaixador holandês para explicações e ameaçou rever o acordo sobre imigração que assinou com a União Europeia em 2014. Erdogan classificou ainda a Holanda como uma "república de bananas". / AFP e REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.