Pedófilo belga é considerado culpado

O pedófilo belga Marc Dutroux foi declarado pelo Tribunal da cidade belga de Arlon culpado do seqüestro de seis meninas e adolescentes e do assassinato de duas delas entre junho de 1995 e agosto de 1996. A pena deverá ser anunciada nos próximos dias. Ele pode ser condenado à prisão perpétua. Apontado como "criminoso n.º 1" da Bélgica, Dutroux ouviu a decisão da Justiça em silêncio. Na sala de audiência, estavam duas de suas vítimas: Sabine Dardenne e Laetitia Delhez.Segundo conclusão do júri, o pedófilo participou dos episódios como "instigador" ou "chefe da quadrilha" envolvida nos seqüestros das meninas Julie Lejeune, Melissa Russo, ambas de 8 anos, Sabine, 12, e Laetitia, 14, e das jovens An Marchal, 17, e Eefje Lambrecks, 19.Dutroux foi declarado culpado do assassinato de An e Eefge, seqüestradas em 22 de agosto de 1995 perto da cidade de Ostende (norte da Bélgica). Os cadáveres foram encontrados em setembro do ano seguinte no sótão de uma casa do pedófilo perto da cidade de Charleroi. Ele foi também considerado culpado do seqüestro de Julie e Melissa, em junho de 1995, perto da cidade de Lieje, mas não da morte delas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.