AFP PHOTO / GALI TIBBON
AFP PHOTO / GALI TIBBON

Pedra de 100 kg desaba em área de orações do Muro das Lamentações

Prefeito de Jerusalém informou que bloco caiu perto de uma mulher que rezava no local, mas não a feriu; local ficará parcialmente interditado até que as autoridades comprovem que não há mais riscos para os fiéis

O Estado de S.Paulo

23 Julho 2018 | 15h07

JERUSALÉM - A prefeitura de Jerusalém fechou um trecho do Muro das Lamentações nesta segunda-feira, 23, devido ao desprendimento de uma pedra de 100 kg, que caiu na Esplanada das Mesquitas sem causar feridos.

Israel aprova lei que define o país como ‘Estado-nação do povo judeu’

"Uma pedra de 100 kg caiu perto de uma fiel sem atingi-la", afirmou o prefeito Nir Barkat em um comunicado explicando o motivo do fechamento de uma parte da Esplanada das Mesquitas.

O Muro das Lamentações é o único vestígio de um muro do segundo Templo judeu, destruído pelos romanos no ano 70 de nossa era.

"A Autoridade das Antiguidades se encarregará de comprovar que não há perigo antes de ser autorizada a reabertura", acrescenta a nota.

Segregação de gênero em Jerusalém

O rabino de Jerusalém Shmuel Rabinovich qualificou o desprendimento da rocha o mais incomum evento ocorrido em décadas no local. Ele disse que a umidade ou o crescimento das plantas podem ter contribuído para a queda da pedra. / AFP e AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.