Pela 1ª vez, União Africana será liderada por uma mulher

A União Africana (UA) elegeu a ministra de Assuntos Internos da África do Sul, Nkosazana Dlamini-Zuma, para liderar o bloco de 54 nações. Trata-se da primeira vez em que uma mulher assume o cargo.

AE, Agência Estado

16 de julho de 2012 | 11h04

Dlamini-Zuma enfrentou na disputa Jean Ping, do Gabão, que estava no posto desde 2008. Ping tinha o apoio dos países africanos que falam francês, enquanto Dlamini-Zuma contava com o suporte das nações que falam inglês.

Ex-esposa do presidente da África do Sul, Zacob Zuma, Dlaimini-Zuma conquistou os votos de 37 das 54 nações da UA para vencer a disputa. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.