Pela 2ª vez, Índia testa míssil Agni III com capacidade nuclear

A Índia testou com sucesso nesta quinta-feira, 12, um míssil com capacidade nuclear. De acordo com informações oficiais, ele é capaz de atravessar grande parte da Ásia e do Oriente Médio.O lançamento do míssil, batizado de Agni III, aconteceu por volta das 10h52 (2h22, em Brasília) na ilha de Wheeler, situada no estado de Orissa (leste). "O vôo de 15 minutos de duração validou todos os objetivos da missão", informou em comunicado o Ministério da Defesa.A primeira prova com o míssil Agni III fracassou em julho de 2006 e o projétil caiu no mar, sem alcançar seu alvo.O Agni III pode alcançar 3.000 quilômetros, podendo chegar a atingir grandes cidades chinesas, como Pequim e Xangai, e locais do Oriente Médio. Além disso, ele pode carregar armamento convencional ou material nuclear.A Índia mantém uma corrida de armamentos com seu vizinho e rival, o Paquistão. Seus programas de armamentos e nuclear, além da intenção de conseguir um assento permanente no Conselho de Segurança da ONU, são parte de um esforço da Índia para se estabelecer como uma potência mundial.Analistas da área de defesa dizem que o Agni III foi projetado, em primeiro plano, para responder ao poderio militar da China, que também possui armas nucleares. Já as versões de menor alcance do míssil foram desenvolvidas tendo em vista o Paquistão.Texto ampliado às 15h11

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.