Pela tradição, China terá mais aulas de caligrafia

Governo teme que uso excessivo de computadires prejudique a escrita entre jovens.

BBC Brasil, BBC

27 de agosto de 2011 | 20h39

O governo chinês determinou que as escolas do país aumentem o número de aulas que caligrafia para contrabalançar o uso excessivo de computadores.

Estudantes mais jovens devem ter aulas semanais de escrita especialmente em caracteres chineses. Os mais velhos vão receber a oferta de mais aulas opcionais e atividades fora do período letivo.

As medidas vão entrar em vigor na semana que vem, com o novo ano escolar.

Por meio de um comunicado, o ministério da Educação disse que o rápido desenvolvimento e popularidade de computadores e telefones celulares enfraqueceu a capacidade dos estudantes de escrever os caracteres chineses.

O comunicado diz que os estudantes devem ser treinados nos hábitos corretos como postura e na escolha certa dos materiais de escrita.

A escrita chinesa é considerada em alguns círculos do país como uma forma de arte.

Usuários de internet frequentemente reescrevem caracteres tradicionais misturando-os com números, símbolos e traduções fonéticas do inglês.

Por vezes eles usam palavras com o mesmo som, mas com grafias diferentes, para disfarçar o significado das frases e iludir os censores do governo.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.