Pelo menos 10 kg de urânio sumiram no Iraque, diz ONU

Relatório da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), vinculada à ONU, diz que pelo menos 10 kg de urânio podem ter desaparecido durante saques a uma instalação no Iraque, mas que o material não poderia ser usado na confecção de armas nucleares. O relatório informa que quase todo o urânio da instalação de pesquisa nuclear de Tuwaitha foi recuperado. O texto da AIEA indica que apenas uma pequena quantidade das centenas de toneladas de compostos de urânio, natural ou pouco enriquecido que, acredita-se, eram mantidas no local, pode ter sido dispersada como poeira quando os saqueadores atacaram Tuwaitha, uma base que não estava ativa há mais de dez anos. ?A qualidade e o tipo dos compostos de urânio dispersos não é sensível do ponto de vista da proliferação? de armas nucleares, diz o relatório do diretor-geral da AEIA, Mohamed El-Baradei. A despeito disso, El-Baradei disse que pedirá à administração americana no Iraque que ?faça todos os esforços para recuperar esse material disperso? e devolvê-lo à área de armazenagem.

Agencia Estado,

15 Julho 2003 | 20h34

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.