Pelo menos 13 mortos na Cachemira indiana

Pelo menos 13 habitantes de um vilarejo no Estado indiano da Cachemira foram mortos a tiros este sábado, e outros cinco foram feridos, por um grupo separatista que os tinham seqüestrado. Horas antes, cerca de 12 militantes islâmicos invadiram o vilarejo de Shroddhar, localizado no distrito de Doda, e, sob ameaça de armas, levaram um grupo de mais ou menos 20 moradores da aldeia. A polícia indiana foi informada sobre o incidente pelo líder do povoado, que fica a cerca de 250 quilômetros ao norte da capital de inverno da Caxemira, Jammu. Até o momento, não se conhece a identidade do grupo que realizou o seqüestro. Separatistas muçulmanos lutam há décadas pela anexação da Cachemira, uma província de população majoritariamente muçulmana, ao Paquistão, país que controla a parte ocidental da região. A província foi o motivo que levou os dois países do subcontinente à guerra em duas das três ocasiões em que houve combates, desde 1947.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.