Pelo menos 13 mortos por ingestão de álcool adulterado na Índia

Pelo menos 13 pessoas morreram nos últimos três dias e 15 permanecem internadas em hospitais por ingerir álcool adulterado no estado de Orissa (leste da Índia), segundo informou nesta segunda-feira a agência local Ians. Os mortos e doentes são de cinco aldeias do distrito de Ganjam, a cerca de 130 quilômetros de Bhubaneshwar, a capital do estado. "Embora oficialmente não possamos confirmar se foi uma tragédia relacionada com o licor, quase todos os que morreram ou ficaram doentes foram internados no hospital embriagados", disse o chefe dos serviços de saúde, U.K Triparthy. "Todos os afetados bebiam freqüentemente", segundo Triparthy, que acrescentou que por isso acha-se que a causa das mortes foi o álcool adulterado. O número de pessoas afetadas pela ingestão do licor adulterado pode aumentar nas próximas horas, assegurou Triparthy. Ele disse que ainda não se sabe se o álcool foi consumido em apenas um estabelecimento ou em vários. Os membros desta comunidade são conhecidos por manufaturar álcool ilegalmente. Os licores adulterados, fabricados em destilarias clandestinas, causam muitas mortes na Índia, onde as bebidas alcoólicas são submetidas a altos impostos, o que faz com que as pessoas mais pobres recorram a produtos ilegais para pagar menos.

Agencia Estado,

20 Março 2006 | 11h47

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.