Pelo menos 13 pessoas morrem em ataque na Índia

Cerca de 500 guerrilheiros participaram do ataque contra três delegacias, um centro de treinamento policial, um depósito de armas e vários postos de controle no distrito de Nayagarh

EFE

16 de fevereiro de 2008 | 04h31

Pelo menos 13 pessoas, 12 delas policiais, morreram em uma ataque combinado de centenas de guerrilheiros maoístas contra vários alvos policiais no estado oriental indiano de Orissa. Cerca de 500 guerrilheiros participaram do ataque contra três delegacias, um centro de treinamento policial, um depósito de armas e vários postos de controle no distrito de Nayagarh, disse o chefe de Polícia do distrito, Rajesh Kumar, citado pela agência "Ians". A fonte disse que um primeiro grupo atacou ontem à noite o quartel central da Polícia do distrito, e um arsenal e centro de treino na localidade de Nayagarh, a cerca de 90 quilômetros da capital de Orissa, Bhubaneswar. Enquanto isso, outros grupos de insurgentes atacaram delegacias nos municípios próximos de Daspalla e Nuagaon. Os maoístas praticamente tomaram a cidade de Nayagarh, cujos acessos foram fechados, durante várias horas, enquanto continuavam seus ataques até a madrugada deste sábado. Segundo Kumar, os guerrilheiros se apoderaram de grande quantidade de armamento e munição da Polícia. Doze policiais e um civil morreram em tiroteios, nos quais além disso quatro pessoas ficaram feridas, duas das quais estão em estado grave. O Governo do estado declarou alerta máximo em Bhubaneswar e na vizinha Cuttack, além de enviar centenas de policiais e paramilitares como reforço ao distrito afetado. A guerrilha maoísta, conhecida como "naxalita", opera em vários estados do norte, centro e leste da Índia e se mostrou particularmente ativa no último ano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.