Pelo menos 16 morrem em incidentes violentos em Karachi

Maior cidade do Paquistão sofre com onda de violência desde sábado; 49 já morreram desde então

Reuters

19 de outubro de 2010 | 13h27

Policiais revistam paquistaneses nas ruas de Karachi.

 

KARACHI - Pelo menos 16 pessoas morreram nesta terça-feira, 19, em vários incidentes violentos na cidade de Karachi, a maior do Paquistão, informou a polícia local. Assim, sobe para pelo menos 49 o número de mortes no município desde sábado, quando foram realizadas eleições para escolher o substituto de um parlamentar assassinado em agosto.

 

O policial Naveed Khawaja afirmou que homens desconhecidos que dirigiam motocicletas abriram fogo contra um mercado de peças automotivas e carros usados. Oito pessoas morreram e 10 ficaram feridas neste incidente, disse Hashim Raza, secretário da Saúde da província de Sindh, da qual Karachi é a capital.

 

Outras oito pessoas morreram em incidentes separados em outras regiões da cidade, embora não esteja claro se esses casos estejam ligados à onda de violência que assola Karachi.

 

O movimento Muttahida Qaumi, força política dominante na cidade, pressiona o governo para agir contra a violência. Segundo o partido, alguns de seus membros estão entre as vítimas desde sábado.

 

Rivalidades políticas e étnicas e guerras entre gangues e grupos criminosos tornam difícil a manutenção da ordem em Karachi, onde estão localizados o maior porto do país, a bolsa de valores e o banco central.

Tudo o que sabemos sobre:
PaquistãoviolênciaKarachi

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.