Pelo menos 16 mortos em ataque à igreja no Paquistão

Pistoleiros abriram fogo hoje em uma igreja cristã da cidade de Bahawalpur, no leste do Paquistão, matando pelo menos 16 pessoas e ferindo cinco gravemente, antes de fugir de motocicleta, informaram autoridades. Segundo a polícia, não há indícios de que o ataque, ocorrido na igreja de Saint Dominic, tenha conexão com os recentes distúrbios no Paquistão pelos bombardeios norte-americanos no vizinho Afeganistão. Sobreviventes contaram que os fiéis tentaram fugir ou se esconder sob os bancos da igreja para escapar do que classificaram como "uma chuva de balas". "Alguns se jogaram ao chão. Alguns pediram misericórdia. Mas os atacantes não escutaram", disse Ali Shah, um jovem de 20 anos que estava na igreja quando entrou um grupo de quatro homens encapuzados e começou a atirar. Residentes locais disseram que a igreja era católica, mas que como é usual na cidade, também participavam protestantes da missa, já que eles não contam com um templo próprio na região. Oito cadáveres foram levados ao Hospital Civil de Bahawalpur, enquanto os outros oito permaneciam do lado de fora da igreja, informou o médico Altaf Malik. Segundo um outro médico, Umar Farooq, quatro dos mortos eram menores de 12 anos. Nenhum grupo assumiu ainda responsabilidade pelo ataque, mas funcionários do serviço secreto paquistanês suspeitam de uma organização ilegal islâmica.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.