Reuters
Reuters

Pelo menos 22 turistas presos na neve morrem em estação de montanha do Paquistão

Na noite de sexta-feira, 7, o governo anunciou o fechamento de todas as estradas que levam à estação para impedir o fluxo adicional de turistas

Redação, O Estado de S.Paulo

08 de janeiro de 2022 | 08h12

KARACHI - Ao menos 22 turistas, incluindo 10 crianças, morreram dentro de seus veículos em estrada que leva até uma estação montanhosa localizada no norte do Paquistão, em razão das baixas temperaturas. Ainda segundo informações divulgadas neste sábado, 8, pelas autoridades nacionais, cerca de 1 mil veículos ficaram presos em meio a forte nevasca, declarou o governo de Murree, que fica a 64 km a nordeste da capital Islamabad, uma área atingida pela calamidade. 

Na noite de sexta-feira, 7, o governo anunciou o fechamento de todas as estradas que levam à estação para impedir o fluxo adicional de turistas.

"Pela primeira vez em 15 a 20 anos, esse grande número de turistas lotou Murree, o que criou uma grande crise", disse o ministro do interior do Paquistão, Sheikh Rashid Ahmed. O ministro disse que cerca de 1 mil carros ficaram presos na estação do morro, uma cidade elevada da área próxima, confirmando que as mortes ocorreram dentro dos carros. 

Pelotões do exército e forças paramilitares foram enviados para ajudar a administração civil nas operações de resgate, disse ele. 

A maioria das vítimas morreu de hipotermia, disseram as autoridades. Entre eles estava um policial de Islamabad e sete outros membros de sua família, disse Ahmed.

O primeiro-ministro Imran Khan lamentou a trágica morte dos turistas. "Ordenamos a investigação e estabelecemos regras rígidas para garantir a prevenção de tais tragédias", disse Khan em um tweet. 

O ministro da Informação, Fawad Chaudhry, apelou às pessoas para não visitarem a estação de montanha. A nevasca, que começou na noite de terça-feira passada, 4, continuou em intervalos regulares, atraindo milhares de turistas. 

Devido ao grande número de visitantes, muitas famílias acabaram ficando presas nas estradas. A mídia local informou que mais de 100 mil veículos entraram na estação de montanha. "As mortes foram causadas por resfriado ou envenenamento por monóxido de carbono (CO)", dissee o Dr. Faheem Yonus, chefe de doenças infecciosas da Universidade de Maryland, UCH, em um tweet. 

"O CO é inodoro, letal se um carro parado for enterrado na neve, o escapamento bloqueado (silenciador) pode matar rapidamente os passageiros que respiram CO." As autoridades ainda não deram nenhuma palavra sobre as causas das mortes. / AP e REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:
Paquistão [Ásia]neve

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.