Pelo menos 18 morrem em tumulto na cidade de líder espiritual na Índia

Pelo menos 18 pessoas morreram e cerca de 50 ficaram feridas em um tumulto em Mumbai, capital financeira da Índia, na manhã deste sábado, quando milhares de pessoas se reuniram depois da morte, aos 102 anos, do líder de uma seita muçulmana, disse a polícia.

Reuters

18 de janeiro de 2014 | 10h04

O tumulto aconteceu do lado de fora da casa de Syedna Mohammed Burhanuddin, o líder espiritual da comunidade muçulmana Dawoodi Bohra, em Malabar Hill, uma parte mais nobre da cidade.

Ele morreu na sexta-feira e seu corpo foi colocado na sua casa para permitir que seus seguidores o homenageassem.

Testemunhas disseram que uma grande multidão tentava entrar pressionando os portões da casa, no momento do tumulto.

"Havia muita gente chegando, e a polícia e o governo que deveriam estar presentes, organizando a situação, não deram a devida atenção à multidão", disse um homem vestido com a tradicional veste branca da comunidade muçulmana Bohra.

O comissário de polícia de Mumbai, Satyapal Singh disse que nem a polícia ou os organizadores esperavam uma quantidade tão grande de pessoas.

(Reportagem de Aradhana Aravindan and Danish Siddiqui)

Tudo o que sabemos sobre:
INDIAMORTETUMULTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.