Pelo menos 20 ficam feridos após entrada de tanques em cidade síria

Forças de segurança de Assad entraram em Rastan no começo da manhã e dispararam contra civis

EFE

27 Setembro 2011 | 09h15

CAIRO - Pelo menos 20 civis ficaram feridos nesta terça-feira, 27, por disparos na localidade síria de Rastan durante uma ampla operação das forças militares e policiais, que entraram na cidade com dezenas de tanques.

 

Veja também:

especialInfográfico: A revolta que abalou o Oriente Médio

 

O Observatório Sírio dos Direitos Humanos assegurou que os efetivos do regime de Bashar al Assad, que entraram em Rastan (centro do país) no começo da manhã, dispararam intensamente com armas pesadas desde veículos militares. Enquanto isso, explosões podiam ser ouvidas em algumas partes da cidade.

 

 

A fonte acrescentou que sete dos feridos se encontram em estado grave.

 

Por outro lado, os Comitês de Coordenação Local afirmaram que também foram ouvidos disparos nas cidades de Telbise, 13 quilômetros ao norte de Homs, e na região de Tsel, localizada na província de Deraa, no sul do país.

 

Estas informações não puderam ser verificadas de forma independente devido às restrições que as autoridades sírias impuseram aos jornalistas.

 

Desde o início dos protestos, em meados de março, a repressão síria fez pelo menos 2.700 vítimas, segundo os últimos números fornecidos pela ONU.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.