Pelo menos 20 mortos em explosões no Marrocos

Pelo menos 20 pessoas morreram nesta sexta-feira à noite em quatro atentados, três deles comcarros-bomba, perto de uma sinagoga na cidade costeira de Casablanca, no Marrocos, informou o Ministério do Interior marroquino. As explosões ocorreram perto de consulados e restaurantes, no centro da cidade.Os ataques ocorreram apenas quatro dias depois de uma série de atentados suicidas contra um complexo residencial de ocidentais, em Riad, na Arábia Saudita, ter matado 34 pessoas eferido quase 200. Segundo o Departamento de Estado dos EUA, nenhum alvo americano foi atingido nas explosões desta sexta.Mais de 95% dos habitantes do Marrocos são muçulmanos e cerca de 70% da população é árabe. O governo do Marrocos é um forte aliado dos EUA, mas, no período em que a questão iraquiana eratratada no âmbito da ONU, o país defendeu uma solução pacífica para a crise.O rei Mohamed IV chegou a expressar a preocupaçãode que uma guerra no Iraque pudesse estimular o movimento fundamentalista islâmico. Milhares de marroquinos participaram de vários protestos contra o ataque anglo-americano ao Iraque. No maior deles, em março, 200 mil pessoas saíram às ruas de Rabat, a capital.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.