Pelo menos 20 mortos no atentado em Bagdá

Um atacante suicida explodiu um caminhão-bomba na frente de um hotel que abrigava o quartel-general das Nações Unidas, matando pelo menos 20 iraquianos e funcionários da ONU, entre eles o brasileiro Sérgio Vieira de Mello. Cerca de 100 pessoas ficaram feridas. Vieira de Mello, de 55 anos, estava em seu escritório quando a explosão destruiu a parte da frente do prédio, por volta das 16h30 locais, e ficou preso entre os escombros.Autoridades da ONU informaram que 15 funcionários da organização foram mortos e 100 ficaram feridos. Uma pesquisa feita pela Associated Press em hospitais de Bagdá constatou cinco outros mortos.A morte de Vieira de Mello foi anunciada pelo porta-voz da ONU Fred Eckhard em Nova York. Todas as bandeiras nacionais na entrada da sede da ONU em Nova York foram removidas dos mastros. A bandeira azul e branca da ONU foi colocada a meio pau.Funcionários da ONU acompanhavam, em torno de aparelhos de tevê, as notícias quando Eckhard anunciou a morte de Vieira de Mello, classificado por ele como "uma estrela em ascensão". ?É uma perda pessoal para todos nós, mas também é uma perda política?, disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.