Pelo menos 200 pessoas estão internadas em Beslan

A agência de notícias russa Itar Tass pelo menos 200 pessoas foram internadas nos hospitais de Beslan, na Rússia. Elas estavam na escola havia sido tomada há três dias por rebeldes chechenos e que foi invadida pelas forças militares nesta manhã. Segundo a agência, os militares dinamitaram uma das paredes da escola para facilitar a saída do maior número de reféns. Segundo o governo russo, cinco rebeldes foram mortos durante a invasão. Duas militantes conseguiram escapar entre os reféns, vestidas de branco, e estão sendo caçadas pela polícia.Muitas explosões e tiros ainda são ouvidos nos arredores do ginásio da escola, que tem uma área bem ampla (8h10 de Brasília). As emissoras de TV mostram imagens de muitas pessoas, entre elas crianças, correndo pelas ruas e sendo abraças por pais e outros parentes. Há imagens também de pessoas sendo tiradas do local feridas em macas. Segundo o governo, a prioridade é libertar todos os reféns e evitar que os rebeldes fujam. Três helicópteros-hospital foram enviados ao local para prestar os primeiros atendimentos à pessoas que deixaram a escola e ainda não foram retiradas do local. Muitas pessoas estão em choque, desidratadas e desnutridas. Leia maisPelo menos 30 pessoas conseguem fugir da escola russa Situação continua crítica em escola russa, em Beslan

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.