Pelo menos 25 africanos morrem a caminho da Espanha

Pelo menos 25 africanos morreram durante uma tentativa de chegar à Espanha. A informação foi fornecida hoje à Cruz Vermelha pelos 25 sobreviventes, que passaram três dias à deriva no Mar Mediterrâneo. O diretor da Cruz Vermelha em Málaga, Francisco Román, disse que um cargueiro avistou a embarcação na noite de ontem, recolheu os africanos e levou-os a Málaga, no sul espanhol.Roman disse que, segundo os sobreviventes, os mortos foram jogados para fora da embarcação. Eles relataram que havia no início da viagem entre 50 e 60 pessoas. Mulheres e cinco crianças estão entre os 25 sobreviventes. Uma mulher afirmou que seu marido e seus três filhos morreram em alto-mar. "Ela se encontrava em estado de choque, com uma angústia enorme", contou o funcionário da entidade humanitária.Milhares de africanos tentam chegar todos os anos à Espanha, em busca de uma vida melhor na União Européia. Em um caso similar, 30 pessoas morreram em julho em águas espanholas. Os que tentam realizar a travessia geralmente utilizam embarcações precárias e, em muitos casos, superlotadas. A maioria acaba detida ou morre tentando chegar à Espanha continental ou à região autônoma das Ilhas Canárias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.